Monthly Archives: December 2013

bem na hora, revoou um beija-flor

2013-12-19 16.12.56

A água salgada que derramo não lava a dor da sua falta. Walderes, meu amigo, meu querido, meu amor, meu flor de jabuticaba, eu não estava preparada. Eu queria mais da sua presença. Da sua voz. Sua doçura. Sua gentileza. Sua graça. Mas em vez disso, seu corpo se transformou em pedra e ficou dentro de uma caixa de chumbo. Mas justo nesta hora, revoou um beija-flor por toda a sala, trazendo uma lufada de vento em nosso rosto salgado.  Agora, os girassóis, suas flores queridas, estão um pouco dobrados, mas eles se movem o tempo todo.